Policial militar da reserva é preso por homicídio de torcedor do Remo, ocorrido em Belém

Inicialmente, foi solicitada a prisão tempor√°ria do indiciado por 30 dias, prorrogada posteriormente por mais 30 dias.

Policial militar da reserva é preso por homicídio de torcedor do Remo, ocorrido em Belém

O policial militar da reserva Cristóvão Augusto Alcântara Evangelista, de 50 anos, foi preso preventivamente pela Pol√≠cia Civil do Par√° (PCPA). Ele √© acusado de assassinar o torcedor do Clube do Remo Paulo Alexandre Silva Dias, de 29 anos, durante uma briga entre torcidas organizadas no dia 7 de abril deste ano, no estacionamento do Est√°dio Mangueirão, em Bel√©m.

A Delegacia de Proteção ao Torcedor e de Grandes Eventos (DPTGE/DIOE) concluiu o inqu√©rito policial e indiciou Cristóvão Evangelista por homic√≠dio doloso qualificado por motivo f√ļtil. A investigação apontou que o crime ocorreu durante uma briga entre torcedores do Remo e Paysandu, após a partida v√°lida pela primeira final do Campeonato Paraense de 2024.

As provas reunidas pela PCPA incluem um laudo de confronto bal√≠stico comprovando que os estojos de bala coletados no local do crime apresentaram compatibilidade com uma das armas apreendidas com o policial militar da reserva e laudos periciais de an√°lise de imagem mostrando que no momento do homic√≠dio, Cristóvão Evangelista foi o √ļnico que efetuou disparos de arma de fogo.

Inicialmente, foi solicitada a prisão tempor√°ria do indiciado por 30 dias, prorrogada posteriormente por mais 30 dias. Ao final das investigações, a prisão tempor√°ria foi convertida em preventiva, deferida pelo poder judici√°rio.

O mandado judicial de prisão preventiva foi cumprido na √ļltima terça-feira, 4, e o indiciado foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça.