Após ameaça de bomba, prédio de Ministério de Alckmin é evacuado

Mala de viagem suspeita foi deixada em uma garagem do pr√©dio; em cima dela, havia um exemplar da Constituição Federal

O vice-presidente e chefe da pasta, Geraldo Alckmin (PSB), cumpria uma agenda no Palácio do Planalto e não se encontrava no local. | Foto: Diogo Zacarias/ Palácio do Planalto

O vice-presidente e chefe da pasta, Geraldo Alckmin (PSB), cumpria uma agenda no Palácio do Planalto e não se encontrava no local. | Foto: Diogo Zacarias/ Palácio do Planalto

A sede do Minist√©rio do Desenvolvimento, Ind√ļstria, Com√©rcio e Serviços, em Bras√≠lia, foi evacuada na manhã desta quarta-feira (26) após uma ameaça de bomba. O vice-presidente e chefe da pasta, Geraldo Alckmin (PSB), cumpria uma agenda no Pal√°cio do Planalto e não se encontrava no local.

Uma mala de viagem foi deixada em uma garagem do pr√©dio. Em cima dela, havia um exemplar da Constituição Federal. O Corpo de Bombeiros j√° chegou ao local, e uma varredura ser√° feita no material. O pr√©dio foi evacuado para a segurança dos funcion√°rios. Esquadrões antibomba da Pol√≠cia Militar e da Pol√≠cia Federal (PF) j√° estão no local.

Mala deixada em uma garagem do pr√©dio do Minist√©rio do Desenvolvimento, Ind√ļstria, Com√©rcio e Serviços
???? Mala deixada em uma garagem do pr√©dio do Minist√©rio do Desenvolvimento, Ind√ļstria, Com√©rcio e Serviços |Foto: Reprodução

Em dezembro do ano passado, movidos pelo inconformismo com o resultado das eleições, vencidas por Lula (PT), bolsonaristas promoveram manifestações em diferentes pontos de Bras√≠lia. Protestos tamb√©m ocorreram no aeroporto da capital do pa√≠s. Um deles contou com a participação do ind√≠gena Jos√© Ac√°cio Serere Xavante, nascido em Mato Grosso e conhecido como Cacique Serere.

O ind√≠gena viria a ser alvo de uma ordem de prisão decretada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), por participação em atos antidemocr√°ticos. A detenção, no dia 12 de dezembro, levou simpatizantes de Bolsonaro acampados em frente ao quartel-general do Ex√©rcito a tentarem invadir a sede da Pol√≠cia Federal.

O episódio resultou em confronto com policiais, e os manifestantes promoveram uma onda de vandalismo na cidade, arremessando pedras contra os agentes e queimando ve√≠culos. Quase duas semanas depois, na v√©spera de Natal, as autoridades interceptaram uma tentativa de explosão de um caminhão com combust√≠vel nos arredores do aeroporto de Bras√≠lia

Dois apoiadores do ex-presidente foram condenados na primeira instância da Justiça do DF, sob a acusação de expor a perigo a vida ou o patrimônio mediante colocação de dinamite ou substância an√°loga e causar inc√™ndio em depósito de combust√≠vel.

George Washington de Oliveira Sousa recebeu pena de nove anos e quatro meses de prisão, e Alan Diego dos Santos Rodrigues, de cinco anos e quatro meses.

No in√≠cio deste m√™s, a PF deflagrou uma operação com o objetivo de apurar supostos financiadores dos atos de invasão ao aeroporto e poss√≠vel conexão com os envolvidos na tentativa de atentado a bomba nas proximidades do terminal.

Os envolvidos estão sendo investigados pelos crimes de atentado contra a segurança de transporte mar√≠timo, fluvial ou a√©reo, crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade p√ļblica e associação criminosa ?todos previstos no Código Penal.