Dilma Rousseff engavetou estudo que previa enchentes no Sul

Em vez de ser utilizado para minimizar os impactos negativos das mudanças clim√°ticas, o estudo acabou engavetado. Ele foi negligenciado supostamente por trazer previsões inconvenientes.

Dilma Rousseff engavetou estudo que previa enchentes no Sul

O governo da ex-presidente Dilma Roussef (PT) engavetou estudo que previa enchentes no Sul do Brasil. H√° pelo menos dez anos, um relatório foi entregue à Presid√™ncia da Rep√ļblica e apontava chuvas acentuadas na região Sul em decorr√™ncia das mudanças clim√°ticas.

O relatório tamb√©m indicava provid√™ncias a serem tomadas. Chamado Brasil 2040, o documento previa ainda elevação do n√≠vel do mar, mortes por onda de calor, colapso de hidrel√©tricas, falta d"√°gua no Sudeste, piora das secas no Nordeste e o aumento das chuvas no Sul. As informações são do site O Antagonista.

Em vez de ser utilizado para minimizar os impactos negativos das mudanças clim√°ticas, o estudo acabou engavetado. Ele foi negligenciado supostamente por trazer previsões inconvenientes.

Na √©poca, o relatório custou R$ 3,5 milhões e envolveu mais de 30 pesquisadores de diferentes universidades brasileiras.

A questão dos recursos h√≠dricos foi assinada, no levantamento, por pesquisadores da Universidade Federal do Cear√° (UFC), via Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura. A coordenação ficou a cargo dos professores Eduardo S√°vio Martins e Francisco de Assis de Souza Filho.

O estudo realizado pela Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura destacou um aumento superior a 15% no n√≠vel de chuvas no extremo sul do Brasil.

Os pesquisadores chegaram a propor medidas como a elaboração de planos de conting√™ncia espec√≠ficos para eventos de cheias, entre outras, como sistemas de alerta e adaptação da drenagem urbana.

Imagem: Divulgação