Janja responde as críticas por viagens com o marido: "Dane-se, eu vou estar sempre"

Em evento com militância petista, a primeira dama disse que continuará viajando com o presidente Lula.

A fala ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, durante Conferência do PT. (Reprodução / Facebook)

A fala ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, durante Conferência do PT. (Reprodução / Facebook)

A primeira-dama Janja da Silva rebateu, neste sábado (9), durante a Conferência do Partido dos Trabalhadores (PT), às críticas sobre sempre acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em viagens oficiais, a exemplo do G20. "Dane-se, eu vou estar sempre. Ninguém me deu aquele lugar. Eu conquistei", afirmou Janja à militância petista se referindo à Cúpula do G20. A fala ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.  

Além disso, ela compartilhou uma situação durante o evento envolvendo o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e o presidente dos EUA, Joe Biden. "Quando o primeiro-ministro da Índia falou na reunião, 'ah, nós precisamos dar espaço para as mulheres', e o Biden disse: 'Isso mesmo'. Não precisa dar nada para a gente. A gente sabe muito bem fazer a nossa luta e conquistar os nossos espaços. É assim que a gente vai continuar seguindo", relatou. 

Durante o evento do PT, Janja fez ainda um apelo para uma maior presença feminina nas eleições municipais de 2024 e defendeu a paridade de gênero: "Precisamos superar o discurso das cotas para candidatas e lutar por cadeiras, por equidade. A gente precisa de 50% a 50%. Cotas já não bastam", afirmou.